Pular para o conteúdo

Arm estreia em Wall Street com potencial de ser o maior IPO do ano

25 de setembro de 2023
Publicado por 3Capital Partners

A Arm Holdings, empresa britânica de desenvolvimento de chips controlada pelo SoftBank, realizou o maior IPO do mercado dos Estados Unidos neste ano. A companhia britânica teve suas ações precificadas a US$51, resultando em um valor de mercado de US$ 54,5 bilhões.

O que é IPO e qual a sua importância?

IPO é uma abreviação que se refere à expressão em inglês “Initial Public Offering”, cuja tradução significa “oferta pública inicial”. Em síntese, essa sigla representa um procedimento no cenário financeiro em que uma empresa se torna uma entidade de capital aberto, com suas ações disponíveis para negociação na Bolsa de Valores.

Ao realizar um IPO, as ações da empresa serão disponibilizadas para negociação, o que significa que a empresa estará oferecendo ao mercado a oportunidade para investidores adquirirem frações de sua propriedade e participarem dos lucros distribuídos.

Nesse contexto, a empresa deixa de estar sob a propriedade de um grupo restrito e passa a contar com acionistas anônimos, que podem estar localizados em todo o mundo, e que têm a capacidade de negociar suas participações societárias na Bolsa de Valores. Portanto, a empresa passa a ser classificada como uma Sociedade Anônima de capital aberto.

Como foi atingido o maior IPO do ano?

A Arm é uma empresa de design de chips que trabalha em estreita colaboração com diversos fabricantes de semicondutores, incluindo aqueles que produzem processadores utilizados em smartphones e outros dispositivos.

Em contraste com a Nvidia, a empresa britânica não se envolve na fabricação física dos chips, mas sim fornece os projetos e as arquiteturas para seus clientes, que posteriormente fabricam os chips com base em especificações da Arm. Essa abordagem permite que a Arm se concentre no desenvolvimento e na inovação de design de chips, enquanto seus clientes são responsáveis pela produção física dos componentes.

Os valores alcançados na bolsa de valores representam uma avaliação inferior aos US$ 64 bilhões estimados pelo SoftBank no mês passado, quando adquiriu os 25% da Arm que antes pertenciam ao Vision Fund.

De acordo com a Reuters, o encerramento de pedidos de compra antes do IPO não é uma ocorrência rara em ofertas públicas com alta demanda. No entanto, na situação atual, em que empresas listadas enfrentam desafios para atrair investidores, o interesse demonstrado pelos títulos da Arm sinaliza que o mercado pode estar se aquecendo.

Após o IPO, o valor de mercado é agora superior aos US$ 40 bilhões que haviam sido estipulados no acordo de venda da Arm à Nvidia em 2022, um negócio barrado por órgãos antitruste. O SoftBank adquiriu a Arm em 2016 por US$ 32 bilhões. O grupo manterá o controle de cerca de 90% das ações da companhia. A negociação das ações da empresa está prevista para começar na quinta-feira.

Alguns dos principais clientes da empresa concordaram em participar do investimento na oferta pública inicial da companhia. Entre eles estão a Apple, Nvidia, a Alphabet, a qual é proprietária do Google, e a Advanced Micro Devices, como reportado pela Reuters. A empresa obteve apoio suficiente dos investidores para estabelecer um preço de ação que varia entre US$ 47 e US$ 51.

Próximos passos

Como controlador, o IPO resultará em um montante aproximado de US$ 4,9 bilhões para o SoftBank, que detém 9,4% das ações da empresa.

De acordo com o Financial Times, o CEO e fundador do banco de investimento japonês, Masayoshi Son, recentemente manifestou a intenção de concentrar seus investimentos em áreas relacionadas à inteligência artificial (IA). Uma possível parceria estratégica com a OpenAI poderia abrir caminhos para a colaboração inovadora e o avanço nas tecnologias de IA. Ao mesmo tempo, a empresa por trás do ChatGPT, com o apoio do SoftBank, poderia acelerar seus esforços de pesquisa e desenvolvimento, gerando modelos e aplicações de IA ainda mais avançados.

Além disso, segundo o jornal britânico, o conglomerado japonês também está considerando uma abordagem preliminar para a aquisição da Graphcore, uma fabricante de chips de IA sediada no Reino Unido, que se especializa na criação de unidades de processamento potentes projetadas para cargas de trabalho de IA. Isso sugere que o SoftBank está buscando oportunidades estratégicas para fortalecer sua presença e investir ainda mais no setor de inteligência artificial e tecnologia relacionada.

Fique por dentro do universo de M&A

Quer estar sempre por dentro das notícias mais quentes das transações do mercado, além de ter acesso a conteúdos explicativos e didáticos? Assine a newsletter 3Capital e não perca nenhum de nossos conteúdos!



Veja outras notícias