Pular para o conteúdo

Quando e por que uma empresa decide realizar fusões e aquisições?

4 de agosto de 2022
Publicado por 3Capital Partners

No mercado de fusões e aquisições varia muito entre os países que têm regulamentações distintas sobre o que define a propriedade-alvo. Muitos empresários procuram por negociações de fusão e compra por diversos motivos. 

 

As principais são razões econômicas, conquista de maior vantagem competitiva e até mesmo, estratégias defensivas impulsionadas por mudanças nas demandas dos clientes ou nas ações dos concorrentes. 

 

Neste post, você poderá entender quando e por que uma empresa decide realizar fusões e aquisições, os motivos pelos quais ocorrem e como o ciclo pode ajudar na firmeza da compra!

Como funciona o processo de fusão das empresas?

 

Muitas empresas de porte igual com objetivos de negócios semelhantes se reúnem para criar ou comprar um novo negócio (o setor de educação é um exemplo), que será entendido como a fusão de iguais. Nessa situação, muitas avaliações são criadas – mais conhecidas como pré-acordo – que são cruciais para o andamento do processo. 

 

As empresas que são participantes conseguem revisar sua avaliação de mercado, recursos, capacidades, custos e receitas antes de decidirem o que querem no final.

Ou seja, elas passam por um processo de integração para garantirem uma condução perfeita dessas operações conjuntas e que, serão adequadas a diversos objetivos mútuos. 

 

Esse negócio, por fim, só é fechado depois que todas as partes firmam um acordo com cláusulas que definem melhor os termos da aliança. Normalmente, uma parte sempre abre mão de suas ações para integrar a outra. 

 

Se você tem interesse em saber de forma detalhada como funciona todo o processo de um M&A, recomendamos a leitura deste artigo.

Porque uma empresa decide fundir ou adquirir um outro negócio? 

 

Normalmente, esse processo de fusão ou aquisição é visto como uma maneira de enfrentar problemas relacionados ao crescimento de um estabelecimento em determinado nicho de mercado. 

 

Além disso, uma vez que duas companhias de um mesmo setor podem se fundir e passar a ser a maior fatia do mercado, isso se torna uma importante vantagem competitiva. 

 

O M&A ajuda nessas operações de fusão e aquisição, por meio de uma equipe especializada que será responsável por coordenar os processos da operação na empresa, estudando oportunidades atuais e futuras de se destacar no mercado e, claro, ter ganhos em todas as frentes possíveis. 

Quais são os principais motivos de um M&A? 

 

Muitas empresas buscam fazer suas fusões e aquisições por muitos (e diversos) motivos, e, muitas vezes, isso está atrelado com a economia da empresa e as situações em que ela está passando no momento. 

 

Por isso, vamos listar aqui os 6 principais motivos para se fazer uma M&A:

  • Metas estratégicas

O principal motivo para ocorrer uma operação de M&A depende da estratégia que será adotada por cada empresa. As mais comuns são:

  • proteger ou aumentar o Market share;

  • ter acesso a novos mercados;

  • obter novos produtos e serviços;

  • adquirir acesso a novos recursos; e

  • economias de escala.

 

Quando há uma estratégica com metas estabelecidas, ser um participante ativo dentro do setor em que se quer empreender, pode ajudar na negociação de melhores preços e/ou condições de fornecedores e vendedores. Assim, é possível aumentar o alcance da marca com os outros clientes e, elevar os preços. 

  • Sinergias

No que se refere à sinergia, ela é dividida em duas categorias, afinal, as empresas acreditam que – ao se combinarem – estarão obtendo um resultado maior que simplesmente a soma das partes. 

  • Sinergias de receita: tem o objetivo de aprimorar a capacidade de geração de receita da empresa por meio de estratégias diversas como o cross-selling, a abertura de novos canais de distribuição dos produtos ou serviços e a ampliação territorial que irá expandir o alcance geográfico da empresa e facilitar a entrada em novos mercados.

  • Sinergias de custos: otimizam e consequentemente diminuem a estrutura de custos das empresas envolvidas na operação, uma vez que elas poderão compartilhar custos fixos, aumentar a eficácia da cadeia de suprimentos, cortar outros custos relacionados como por exemplo o custo com patentes e implementar melhores práticas para extrair o máximo de valor de processos com o menor custo.

  • Diversificação

Quando ocorrem fusões, elas acontecem por motivos de diversificação. Ou seja, uma empresa pode realizar uma para diversificar suas operações comerciais, entrando em novos mercados ou oferecendo novos produtos ou serviços. 

 

Porém, os acionistas nem sempre aceitam de bom grado algumas situações em que o negócio de fusão é baseado, principalmente quando o objetivo da diversificação é de risco. Algumas fusões podem ocorrer em vista de objetivos de diversificação como extensão de produto ou mercado e fusões de conglomerados.

  • Aumento da capacidade financeira

 

Cada empresa tem um perfil e, por isso, enfrenta uma carga diferente de capacidade financeira que financia suas operações via mercado de dívidas ou via mercados de ações. 

 

Quando se está no limite da capacidade financeira, a empresa pode se fundir com outra e, consequentemente, essa combinação de negócios garante uma maior capacidade financeira que pode ser colocada em diversos processos de desenvolvimento dos negócios. 

  • Substituição da liderança

 

Em uma empresa privada de capital fechado, é normal que aconteça a fusão ou aquisição caso os atuais proprietários não possam encontrar alguém dentro da empresa para sucedê-los. 

 

Aqui no Brasil, é recorrente os casos de empresas familiares fazerem parte dos processos de M&A como forma de sucessão. 

  • Sobrevivência

 

E, por último, não menos importante, nunca é fácil para uma empresa reconhecer que precisa sobreviver ao caos da crise financeira. Por isso, diversos negócios usam a M&A para crescer e sobreviver durante a crise, caso contrário, podem vir à falência e saírem do mercado. 

 

Por isso que, o bom preparo de profissionais e executivos dentro desse assunto é primordial para uma tomada de decisão de forma prudente, estruturada e bem fundamentada para definir histórias de fusões de sucesso no futuro. E contar com uma assessoria especializada é o passo mais importante para o seu processo de M&A ser bem-sucedido. Conte com a 3Capital para te auxiliar em todos os momentos da sua empresa!

 



Veja outras notícias